Arquivo mensal: maio 2012

Como elevar o valor da base de clientes?

O primeiro caminho, comentado no post anterior  da série “Ex-clientes não assinam carta de demissão e nem recebem indenização”, é reduzir o turnover de clientes para que a maioria expressiva dos novos clientes conquistados seja utilizada para a expansão da base de clientes, e não para repor os clientes perdidos ou inativos. Basicamente, estamos falando de utilizar o programa de fidelidade como ferramenta fundamental para a Estratégia de Retenção. Um bom exemplo é o case Clube 21 da Embratel.

Leia o artigo completo de Eduardo Souza Aranha no portal Mundo do Marketing.

LinkedIn adquire Slideshare e abre fortes perspectivas para o mercado B2B

O anúncio da LinkedIn de ter adquirido o Slideshare –  serviço de compartilhamento de apresentações feitas em PowerPoint, como um YouTube para apresentações – abre excepcionais possibilidades para os profissionais de marketing B2B. A estimativa mensal é de 136 milhões de visitantes únicos com 161 milhões de membros, considerando a combinação de ambas as redes.

Alguns benefícios que se pode vislumbrar para o mercado de B2B:

  • Slideshare já é uma ferramenta fantástica para a geração de leads, agora possivelmente vai permitir melhor qualificar o seu autor, usando o seu perfil LinkedIn.
  • Utilizar o LinkedIn para verificar a identidade quando alguém fizer o download de uma apresentação do Slideshare, permitirá aumentar significativamente a qualidade e a quantidade dos leads gerados.
  • Os Grupos do LinkedIn, formados por profissionais com interesses comuns, ganharão nova dinâmica com sua integração ao Slideshare.
Etiquetado ,

Redes Sociais para o mercado B2B. Estamos no caminho certo?

O desafio que os profissionais de marketing enfrentam, é evoluir da abordagem de copiar o que o mercado pratica no uso das Redes Sociais, para estratégias e práticas, que permitam atingir melhores resultados para as suas marcas ou empresas. Com a recomendação dos resultados serem mensuráveis.

Primeiro ponto a considerar. Os compradores têm acesso, sem precedentes, as mais variadas informações sobre os produtos e serviços que pretendem comprar. Fornecedores, analistas e a infindável quantidade de informações provenientes das redes e mídias sociais, conexões ao LinkedIn e dos seus grupos, bem como de milhares de blogs opinando sobre tudo o que se produz neste planeta.

Uma recente pesquisa foi realizada nos Estados Unidos com os diretores de marketing de empresas B2B, com desempenho acima da média. A pesquisa é realmente interessante. Procurou identificar quais são as principais metas que estas empresas de alto desempenho desejam atingir no uso das redes sociais.

As três principais metas a serem perseguidas são:

  1. Aumentar a geração de demanda (leads) através das mídias sociais. Isto é reforçar a alimentação do Funil de Vendas (*).
  2. Elevar o conhecimento dos clientes e prospects sobre os produtos e os serviços da empresa.
  3. Melhorar o desempenho das campanhas de marketing direto, e-mail marketing, por exemplo, e a efetividade do conteúdo das redes sociais.

Veja, enquanto as duas primeiras metas tiveram a preferência de 45% dos entrevistados, a quarta colocada “Proteger a Reputação da Marca” foi escolhida por apenas 7% dos entrevistados.

O que se pode concluir com esta pesquisa realizada com diretores de marketing das empresas de desempenho acima da média no mercado americano?

Jogar no ataque!!! Utilizar as redes sociais para conquistar novos clientes e mantê-los constantemente bem informados. Usar as redes sociais focado na postura defensiva parece ser página virada.

(*) se desejar maiores informações sobre Funil de Vendas veja em: http://www.souza-aranha.com.br/portal/melhores-praticas/white-papers/

Etiquetado , , , ,